Maria João Neto

Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

Maria João Baptista Neto é Professora Associada com Agregação de História da Arte e investigadora integrada do ARTIS – Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Licenciou-se em História da Arte na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa em 1985. Concluiu o Mestrado, na mesma Faculdade, em 1990, com a apresentação de uma tese sob O Restauro do Mosteiro de Santa Maria da Vitória de 1840 a 1900. Doutorou-se em 1996 com uma tese intitulada A Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais e a Intervenção no Património Arquitectónico em Portugal (1929-1960). Tem desenvolvido os seus estudos e projetos de investigação, bem como a orientação de teses, na área de História e Teoria do Restauro e da Conservação de Obras de Arte e de Gestão Integrada do Património Artístico. É vice-diretora do ARTIS – Instituto de História da Arte, responsável pelo grupo Patrimonium e diretora do curso de Mestrado em Arte, Património e Teoria do Restauro.

Anúncios

Carolina di Biase

Politécnico de Milão – Itália

Carolina di Biase é Professora no Departamento de Arquitetura e Estudos Urbanos do Politecnico de Milão (DAStU). Desenvolve investigação do âmbito da Arquitetura do século XX: técnicas, materiais, reutilização; História da tutela e conservação da arquitetura; e Análise do património construído. Doutorada em Conservazione dei beni architettonici e a sua tese encontra-se publicada no livro Strada Balbi a Genova. Residenza aristocratica e città (1993). Coordena o Doutoramento em Conservazione dei beni architettonici e, no âmbito do qual tem o curso de “Cultura e experiência da tutela”. É membro da Comissão Científica do Departamento, della Giunta della Scuola di Architettura e Società, della Giunta della Scuola di Dottorato dell’Ateneo. Proferiu diversas palestras e seminários em mestrado e doutorado em Itália e no estrangeiro, nomeadamente em Espanha, Portugal, Suíça, China e Chipre. É responsavel pela collana “Ricerche sul restauro e la conservazione”, Politecnica, Maggioli, no âmbito da qual publicou ainda la raccolta Il restauro e i Monumenti. Materiali per la Storia del restauro (2003, 2010, 2nd ed.). É membro do Comité Científico do Centro Iternacional para a Conservação do Património Arquitetónico (CICOP) Italia UNESCO, faz parte do Comité Cientifico de Conferências Internacionais (ReUso, Valência; AID Monuments, Perugia; ACI Italy Chapter, etc.) É membro da EAAE – ENHSA, Network on Conservation e do DOCOMOMO International.

Maria Helena Maia

Centro de Estudos Arnaldo Araujo

Maria Helena Maia. Licenciada em História / Arte e Arqueologia (FLUP 1982) e doutorada em Arquitetura / programa Arquitectura Moderna y Restauración (UVA 2002). Atualmente é docente e Diretora-Adjunta da Escola Superior Artística do Porto. É igualmente diretora e investigadora responsável do grupo de Estudos de Arquitetura do Centro de Estudos Arnaldo Araújo (uID 4041 da FCT). Entre 2010 e 2015 participou em três projetos FCT, como investigadora responsável ou membro da equipa, tendo igualmente participado em vários projetos ESAP, alguns dos quais ainda a decorrer. Entre os últimos trabalhos publicados contam-se os livros Dois Parâmetros de Arquitectura Postos em Surdina. Leitura crítica do Inquérito à arquitectura regional. Cadernos 3 and 4 (ambos com A. Cardoso e J.C. Leal, 2013), bem como a co-edição de To and Fro: Modernism and Vernacular Architecture (com A. Cardoso e J.C. Leal, 2013), Approaches to Modernity (com M. Simon, 2015) e Southern Modernisms from A to Z and back again (com J.C. Leal e B. Farré Torras, 2015). Recebeu os prémios: José de Figueiredo 2008 da Academia Nacional de Belas Artes pelo livro Património e Resturo em Portugal (1825-1880) (2007) e Ignasi de Lecea 2007-2008 do Public Art & Design Observatory – Universitat de Barcelona pela co-edição (with M. Acciaiuoli and J. C. Leal) dos livros Arte & Paisagem (2006) e Arte & Poder (2008).

António Pimentel

Museu Nacional de Arte Antiga

Habilitações literárias – licenciatura em História (variante de História da Arte), pela Universidade de Coimbra (1985), com classificação final de 16 valores; mestrado em História Cultural e Política de Época Moderna, pela Universidade de Coimbra (1991), com classificação final de Muito bom por unanimidade; doutoramento em História, na especialidade de História da Arte (2003), com classificação de distinção e louvor por unanimidade.

Perfil profissional – é professor auxiliar de nomeação definitiva da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, onde ingressou como assistente estagiário em 1986; de 1 de Outubro de 2005 a 15 de Setembro de 2009 exerceu as funções de director do Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, que acumularia, a partir de 8 de Abril de 2007, com as de pró-reitor da Universidade de Coimbra, com competências na área do Património, Turismo e da Candidatura da Universidade a Património Mundial (UNESCO), que cessaria, de igual modo, a 15 de Setembro de 2009, data em que assumiu as de director do Museu Grão Vasco (Viseu), em resultado de procedimento concursal e em regime de comissão de serviço. Desde 1 de Março de 2010 exerce as funções de director do Museu Nacional de Arte Antiga (Lisboa). Além da actividade académica de docência e investigação, possui experiência de coordenação, gestão e programação inerente aos cargos e funções desempenhadas, âmbito no qual exerce as funções de coordenador do mestrado em Gestão e Programação Cultural da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

Perfil académico – galardoado com o Prémio Gulbenkian de História da Arte 1992/94, académico correspondente nacional da Academia Nacional de Belas Artes, membro da Sociedade Científica da Universidade Católica Portuguesa e membro permanente do júri do prémio Dr. Vasco Valente de artes decorativas, do Círculo Dr. José de Figueiredo do Museu Nacional de Soares dos Reis (Porto); colabora regularmente com instituições científicas nacionais e internacionais e conta com mais de seis dezenas de títulos publicados, a grande maioria em prestigiadas publicações científicas nacionais e estrangeiras ou catálogos de exposições, em Espanha, França, Itália, Inglaterra, Bélgica, Alemanha, Polónia, Eslováquia, Eslovénia e Brasil.

Raquel Henriques da Silva

Universidade Nova de Lisboa

Professora Associada na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, Departamento de História da Arte. Lecciona os seminários do Mestrado em História da Arte do século XIX e é coordenadora científica do Mestrado em Museologia. Directora do Instituto de História da Arte desde 2010.

Autora de estudos de investigação e divulgação nas áreas do urbanismo e arquitectura (século XIX-XX), artes plásticas e museologia. Comissária de exposições de arte.

Foi directora do Museu do Chiado (1994-97) e do Instituto Português de Museus (1997-2002). Integra o Conselho de Administração da Fundação Arpad-Szenes-Vieira da Silva.

 

Teresa Cunha Ferreira

Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto

Teresa Cunha Ferreira , é membro integrado do Centro de Estudos em Arquitectura e Urbanismo da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto, no Grupo Património da Arquitectura, da Cidade e do Território (PACT), no âmbito do qual tem participado em projectos de investigação, sendo autora de diversas publicações nacionais e internacionais. Doutora em Arquitetura pelo Politécnico de Milão (em co-tutela com a FAUP), com a tese “Alfredo de Andrade (1839-1915) em Portugal: cidade, património e arquitectura”, concluída em 2009.  Experiência profissional na Direcção Regional de Monumentos e Edifícios do Norte (DREMN-DGEMN) e na Soprintendenza per i Beni Architettonici e il Paesaggio di Milano (SBAPMI), entre outras colaborações e projectos. Desenvolveu actividade decente no Politécnico de Milão (2007/2008) e, actualmente, como Professora Auxiliar Convidada na Escola de Arquitectura da Universidade do Minho e no Programa de Doutoramento da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto. Membro do Conselho de Administração do ICOMOS-Portugal.